segunda-feira, 16 de junho de 2008

Anjo

Passar todo seu tempo esperando
Por aquela segunda chance,
Por uma oportunidade que deixaria tudo bem
Sempre há um motivo
Para não se sentir bem o suficiente.
E é difícil no fim do dia,
Eu preciso de alguma distração.
Oh, belo descanso
A lembrança vaza das minhas veias...
Deixe-me ficar vazia
E sem peso e talvez
Eu encontrarei alguma paz esta noite.
Nos braços de um anjo,
Voar para longe daqui,
Deste escuro e frio quarto de hotel
E da imensidão que você teme.
Você é arrancado das ruínas
De seu devaneio silencioso.
Você está nos braços de um anjo,
Que você encontre algum conforto lá
Tão cansado de andar na linha,
E para todo lugar que você se vira
Existem abutres e ladrões nas suas costas,
E a tempestade continua se retorcendo.
Você continua construindo a mentira
Que você inventa por causa de tudo que você não tem
Não faz nenhuma diferença
Escapar uma última vez.
É mais fácil acreditar nesta doce loucura, oh
Esta gloriosa tristeza que me deixa de joelhos.
Nos braços de um anjo,
Voar para longe daqui,
Deste escuro e frio quarto de hotel
E da imensidão que você teme.
Você é arrancado das ruínas
De seu devaneio silencioso.
Você está nos braços de um anjo,
Que você encontre algum conforto lá.

Autor: não sei, só sei que é a tradução desta musica ai embaixo. E pra quem tá com "dor de cotovelo" a musica faz arrepiar até o pentelho esquerdo do orifício anal.



2 comentários:

Moranguinho do nordeste disse...

Depois eu que ando apaixonado, postando poesia. Até shakespeare vc postou!

Essas aí da foto falando de amor, bateu o recorde da cafonice!

abrazoz

Moranguinho do nordeste

cristiano disse...

moranguinho do nordeste? depois eu q sou cafona.